terça-feira

Após EFT, paciente com leucemia começa a produzir glóbulos brancos


Por  Dr. Kay Heaston, EFT-ADV

Um dia eu estava passando pelo hospital, terminando alguns serviços externos. Passou pela minha cabeça que eu precisava ver Pauline. Eu protestei: estava fazendo serviços externos. Não, você precisa ir ver Pauline agora mesmo.

Pauline era uma de minhas pacientes. Ela passou pela horrivel experiencia da morte de seu avô cerca de 3 anos atrás. Ela se sentiu como que precisasse ser uma rocha para a família, de maneira que sua tristeza foi relegada a segundo plano. Dois anos e meio depois, ela era diagnosticada como portadora de  leucemia. Ela estava sendo submetida à quimioterapia e eu não a via no meu consultório por mais de 6 meses. Historicamente seu tratamento no meu consultório incluía análise da medula espinhal e EFT.

O hospital fica a uma quadra do meu consultório,  por isso eu ouvi minha intuição e entrei no estacionamento. Quando entrei no quarto de Pauline fiquei chocado. Ela estava recebendo medicação pesada e com respirador. Seus pulmões soavam extremamente congestionados. Sua filha estava sentada num canto. Ela olhou para mim e encolheu os ombros - "mamãe não está produzindo nenhum glóbulo branco. Faz três dias que ela está sem produzir glóbulos brancos e os médicos não podem fazer nada por ela".

Eu me aproximei de Pauline, peguei sua mão e comecei a bater (nos pontos de estimulação dos meridianos, conforme protocolo da EFT). Enquanto batia, eu dizia a Pauline: "Seu único trabalho é produzir glóbulos brancos, trilhões e trilhões de glóbulos brancos. Jesus e os anjos estarão aqui e ajudarão você a produzir glóbulos brancos". Enquanto eu falava, batia nos pontos. Principalmente bati no ponto karatê, mas também algumas vezes bati nos pontos do rosto e na clavícula. Eu continuei dizendo que aquilo era seu único trabalho: produzir células brancas. Uma enfermeira entrou ... e continuei batendo nos pontos...

Quando vi o esboço de um sorriso no canto de sua boca, eu parei de bater. Ela não abriu os olhos, mas o sorriso foi o suficiente. Continuei falando enquanto segurava sua mão. Devo ter ficado em seu quarto por no máximo 30 minutos. Antes de eu deixá-la, Pauline levantou sua mão e mexeu seus dedos, acenando um “tchau” para mim.

Dois meses depois recebi uma ligação de Pauline. Ela estava em sua casa. Ela me disse que sua família não sabia o que eu estava fazendo, mas eles sabiam que aquilo fez ela se recuperar. Ela começou a produzir células brancas  imediatamente após aquela EFT e em três dias ela estava com células brancas suficientes para combater a infecção.

Cerca de um mês trás, a filha de Pauline entrou no meu consultório. Ela disse que realmente foi com aquela EFT que sua mãe melhorou.

Dr. Kay Heaston, EFT-Adv
Tradução livre por Mizuji Kajii

Se você quiser conhecer a EFT, basta enviar-me um e-mail solicitando a apostila gratuita.
chrisassimos@gmail.com



Links relacionados:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O que você achou? Deixe sua opinião. Ela é muito importante!