domingo

As emoções negativas e suas consequências na vida


Ao longo da vida, acumulamos sentimentos negativos com relação a fatos passados. Ficam mágoas, tristezas, medos, raivas a respeito de experiências desagradáveis: brigas em família, humilhações sofridas na escola, falta de atenção dos pais, acidentes, violências sofridas... Muitas vezes, a simples lembrança destes fatos, traz um desconforto emocional. Este desconforto pode não ser tão intenso quanto era na época, mas, fica um resíduo emocional. Mesmo que essas lembranças raramente venham a tona, elas têm um peso emocional constante inconsciente. Não é preciso lembrar para que sejamos afetados; se houver carga emocional negativa, o efeito no presente vem em forma de dificuldades emocionais.  Às vezes parece que as lembranças já não trazem um peso, porém, desenvolve-se um medo de passar novamente pela experiência negativa, o que influencia na maneira de agir, impedindo de realizar o que se deseja. 

Aliado a isso, vamos escutando e aprendendo através dos exemplos a ter pensamentos e crenças negativas sobre a vida, dinheiro, relacionamentos. E isso vem dos pais e outros familiares, professores e da sociedade como um todo. O somatório de tudo isso cria uma carga emocional negativa grande. São pequenos pesos que, quando somados, criam grandes dificuldades para realizarmos qualquer coisa em nossa vida.  Este acúmulo é o causador de todos os tipos de dificuldades como:

  • Preguiça, falta de vontade, cansaço
  • Dúvida, indecisão do que fazer no trabalho e na vida pessoal
  • Medos, inseguranças, falta de confiança em se realizar o que se quer na vida.
  • Ansiedade e procrastinação, que por sua vez podem alimentar vícios e obesidade
  • Dificuldade nos relacionamentos familiares e sociais
  • Raiva, agressividade, incompreensão, impulsividade
  • Dificuldade em prosperar na profissão
  • Insatisfação, frustração na vida pessoal e profissional
  • Complexos de inferioridade, culpa, sentimento de incompetência, auto-reprovação
  • Dificuldades inexplicáveis em realizar projetos de vida, sonhos, cursos, trabalhos profissionais
  • Fobias de todos os tipos
  • Depressão, pânico
  • Doenças físicas, dores das mais variadas
  • Etc...

É claro que sempre podemos aprender também coisas positivas com nossos pais, escola e sociedade. Felizmente, quanto aos pesos ou lixos emocionais,  podemos eliminar toda a parte negativa de forma rápida e profunda através das terapias energéticas, proporcionando:

  • Disposição e coragem no dia a dia
  • Calma e paz interior
  • Clareza mental e discernimento para escolher a profissão e para realizar projetos pessoais
  • Auto aceitação, sentimento de ser capaz de fazer o que deseja, autoconfiança
  • Compreensão, perdão, paciência e tolerância para com outras pessoas
  • Motivação, satisfação pessoal
  • Saúde mental e física

As terapias energéticas vêm crescendo no mundo inteiro, ganhando cada vez mais médicos como adeptos, apesar de ainda não serem aceitas, pelo menos no Brasil, como parte oficial da medicina. Mesmo assim, a Organização Mundial da Saúde já recomenda muitas práticas energéticas, como acupuntura, reiki e florais,  por exemplo, como terapias complementares à medicina tradicional. Mesmo o Brasil recomenda técnicas que fazem parte da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do SUS e estas são amplamente utilizadas em diversos hospitais públicos de referência nacional.  Tais terapias desenvolvem esta visão de enxergar o ser humano de forma holística, integral. Elas não substituem a medicina tradicional, assim como a medicina tradicional não substitui as terapias energéticas. Elas na verdade se complementam, e é muito bom poder usar os recursos de ambas.

A medicina tradicional é oficialmente aceita e especializada para dar diagnósticos. Portanto, se você quer saber o que tem, procure sempre um bom médico. A responsabilidade pela sua saúde física e emocional é sua. Você é quem vai decidir se faz um tratamento com a medicina tradicional exclusivamente ou se o complementa com técnicas de reequilíbrio interno como florais, reflexologia, acupuntura, reike, etc. O mais sensato é sempre se utilizar dos dois lados, já que não há incompatibilidades.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

O que você achou? Deixe sua opinião. Ela é muito importante!