quinta-feira

Câncer - Compreendendo o processo de cura mental


A mente é o ponto de partida da saúde e o pensamento é o seu leme.

Na verdade, o corpo é a tela onde se projetam as emoções. E todas as emoções negativas são projetadas em forma de doenças. Essas somatizações acontecem a curto ou a longo prazo e os sentimentos de infelicidade, desgosto, raiva, mágoa, ressentimentos, etc., dão origem às doenças mais graves quando arrastados por muito tempo.

Devemos solucionar as questões duvidosas e problemáticas de nosso coração o mais rápido possível, para impedirmos o inconsciente de se comunicar através da linguagem do corpo, alertando-nos sobre nossa conduta. O inconsciente relaciona universalmente a função do órgão a uma emoção equivalente.

A seguir dou alguns resultados de padrões que se manifestam no nível físico: o ressentimento abrigado por longo tempo pode devorar o corpo e se tornar a doença que chamamos de câncer. A crítica como hábito permanente muitas vezes leva ao aparecimento da artrite. A culpa sempre procura punição e a punição cria a dor. Quando um cliente me procura sentindo muita dor, eu sei que ele está cheio de culpa. O medo e a tensão que ele produz podem criar coisas como calvície, úlceras e até mesmo dores nos pés.


Fonte:  Livro Você Pode Curar Sua Vida - Autora Louise L. Hay


Muitos estudiosos desse assunto são hoje mestres e pregam para o bem da humanidade, como por exemplo, Louise L. Hay, autora dos livros Cure seu Corpo e Você Pode Curar Sua Vida, curou-se de câncer maligno após compreender o processo de cura mental, mantendo uma atitude positiva em relação à doença.

Dr. Joseph Murphy, autor do livro O Poder do Subconsciente, também curou-se de câncer maligno acreditando que seu estado de saúde era apenas projeção de sua mente negativa, corrigindo sua conduta mental através de exercícios de auto-sugestão.

O paranormal, psicólogo e médium Luiz Antônio Gasparetto divulga essa verdade através de seus programas de rádio e televisão, fitas cassete e livros, contendo exercícios de auto-estima e de autoconhecimento.

O literato Masaharu Taniguchi (1893-1985), Ph. D., fundador da Escola de Vida Seicho-no-ie, através de seus livros e cursos ministrados por preletores instruídos por ele mesmo, nos ensina uma forma simples de compreender que as doenças são projeções da mente. Ele próprio curou-se de anemia crônica exercitando positivamente as suas emoções. A filosofia oriental é digna e precisa neste aspecto.

A atriz Cláudia Jimenez (que atuou muito tempo no programa ”Escolinha do Professor Raimundo”), que se curou de câncer maligno através da autoestima, declara publicamente que sua cura foi através de um autorreconhecimento. Ela incentiva todo tratamento alternativo porque conhece o valor desse trabalho.

A terapia do riso vem sendo aplicada em muitos hospitais nos EUA, em vários tipos de pacientes e curando doenças de toda espécie, principalmente o câncer, que é um problema psicossomático da falta de alegria. No Brasil, surgiu um grupo de palhaços que visita hospitais infantis a fim de fazer rir crianças com doenças terminais. Os resultados têm sido os mais animadores.

No livro Sapos em Príncipes, o dr. Richard Bandler, aborda, convicto, a cura do câncer pelo trabalho da visualização empregado na PNL - Programação Neurolingüística.  O dr. John Grinder, co-autor do mesmo livro, garante também que foram realizados trabalhos de recuperação com um grupo de seis pessoas condenadas definitivamente pelo câncer. Esse trabalho ocorreu em Fort Worth, fazendo com que os pacientes se voltassem para si mesmos e ”conversassem” com a parte causadora do câncer. Com a ajuda dessa remodelagem mental, obtiveram a remissão completa nos pacientes: um deles fez com que um quisto ovariano do tamanho de uma laranja diminuísse até sumir, num espaço de duas semanas. A ciência médica acha que isso é impossível, mas a cliente relata que tem as radiografias para comprovar o fato.

Os médicos, e já há uma boa parcela deles, começam a admitir que as pessoas podem ”tornar-se doentes” psicologicamente. Sabem que os mecanismos cognitivos psicológicos podem criar enfermidades e que coisas tais como o ”efeito placebo” podem curá-las...

“Assumimos que todas as doenças são psicossomáticas” (Dr. Richard Bandler e dr. John Grinder - Criadores da PNL - Programação Neurolingüística).

Fonte:  Linguagem do Corpo - Aprenda a Ouvi-lo Para uma Vida Melhor  -  Autora Cristina Cairo

Artigos Relacionados:


Nenhum comentário :

Postar um comentário

O que você achou? Deixe sua opinião. Ela é muito importante!