sexta-feira

Por que associar o tratamento convencional com terapias naturais?


Vemos um avanço cada vez maior na medicina, o que tem contribuído para aumentar nossa expectativa e qualidade de vida. No entanto, é preciso também passar a enxergar a o corpo humano como um todo, integrado com as emoções, e não apenas como um corpo que precisa de “consertos” químicos e físicos. A parte emocional e suas conseqüências para a nossa saúde física e mental vem sendo negligenciada pela medicina moderna.

As terapias energéticas vêm crescendo no mundo inteiro, ganhando cada vez médicos como adeptos, apesar de ainda não serem aceitas, pelo menos no Brasil, como parte oficial da medicina. Porém, a Organização Mundial da Saúde já recomenda as práticas energéticas, como Reiki e florais por exemplo, como complementares à medicina tradicional. Tais terapias desenvolvem esta visão de enxergar o ser humano de forma holística. Elas não substituem a medicina tradicional, assim como a medicina tradicional não substitui as terapias energéticas. Elas na verdade se complementam, e é muito bom poder usar os recursos de ambas.

A medicina tradicional é oficialmente aceita e especializada para dar diagnósticos. Portanto, se você quer saber o que tem, procure sempre um bom médico. A responsabilidade pela sua saúde física e emocional é sua. Você é quem vai decidir se faz um tratamento com a medicina tradicional exclusivamente ou se o complementa com técnicas de reequilíbrio interno como florais, reflexologia, acupuntura, reike, etc. O mais sensato é sempre se utilizar dos dois lados, já que não há incompatibilidades.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

O que você achou? Deixe sua opinião. Ela é muito importante!