segunda-feira

Chacras - O que são e como mantê-los equilibrados

A palavra “chacra” vem do Sânscrito e significa “roda de luz”. Chacras são pontos de energia de diferentes vibrações, representando diferentes aspectos do corpo, da alma e do espírito. Simbolizam a lei da natureza, estando em constante movimento. Eles estão localizados ao longo da coluna vertebral do corpo humano. Sua função é de receber e transmitir energia para as áreas afetadas do corpo físico, trazendo o equilíbrio.

Os chacras são estruturas energéticas em forma de vórtice, que giram no sentido horário e de acordo com o ciclo planetário, que é mais ou menos entre 33 e 37 ciclos por segundo. São ligados às glândulas de nosso corpo através de feixes chamados Meridianos (China) ou nadis (Índia). Os meridianos não ligam apenas os chacras às glândulas, mas também os ligam uns aos outros, num delicado complexo que pode sofrer alteração facilmente.

Os feixes de meridianos começam nos dedos dos pés e sobem pela perna, ramificando no pâncreas e apêndice. Continuam subindo e passam por novas ramificações nas suprarrenais e timo, juntando-se em um único feixe quando atingem as amídalas. Sobem pelo lado direito do pescoço passando dois dedos abaixo da base da orelha e terminam na glândula pineal. No caso, os feixes que partem dos dedos das mãos se ramificam aos outros feixes quando atingem o timo.

Quando um meridiano passa a não transmitir a energia de um ponto ao outro, ele está bloqueado e o chacra que receberia sua energia não a recebe. Portanto, o nome bloqueio vem desta alteração. Outros motivos que podem levar a um bloqueio dos chacras são os desequilíbrios das atividades físicas, mentais e emocionais, que acabam fazendo com que o movimento do chacra fique alterado, ou mais rápido ou mais lento do que sua velocidade normal – que é de acordo com os ciclos planetários – ou mesmo fazendo com que ele tenha um movimento contrário, ou seja, anti-horário. Nestes casos, não chegam a ser considerados como bloqueios e sim apenas como desequilíbrio do chacra, porque facilmente é equilibrado com uso de técnicas simples e rápidas, podendo até mesmo ser utilizadas no dia a dia para prevenir o seu desequilíbrio.

Segue abaixo um apanhado geral sobre os principais centros de energia do corpo, porém existem vários outros, físicos e transpessoais.  


7º CHACRA - CORONÁRIO / COROA 
É o maior e o mais importante dos centros. O chacra mais elevado está situado aproximadamente a seis centímetros acima do alto da cabeça. Ele tem a forma de pires, sendo composto por 12 pétalas douradas centrais e um conjunto de 960 pétalas secundárias dispostas em volta das primeiras; por esse motivo, é chamado de "lótus de mil pétalas" no Tantrismo Indiano, com cores dos mais diversos matizes e atividade intensíssima.  Neste tipo de tantrismo, este chacra sahasrara é descrito como a "sede especial e mais elevada de Jiva, a ‘alma’", nossa busca de propósito para a vida, sendo portanto diferenciado dos outros chacras situados ao longo da coluna vertebral. Sua cor é o violeta.
Ele afeta toda a função do cérebro, atua no sistema nervoso, na parte superior do cérebro, mas está relacionado com a glândula pineal. Responsável pela melatonina (sono) e o olho direito. Responsável pela sede da consciência do espírito e da Comunicação com o Plano Astral, é o chacra por onde penetra a energia cósmica. Comanda os demais centros e qualquer perturbação no centro coronário se reflete na maioria dos centros.  Age na vontade e no propósito, integrando a personalidade, é um canal de abertura para a comunicação entre a consciência humana e a energia superior, aumentando a percepção, a intuição, purificando emoções, transmutando-as em energia positiva. Permite que o corpo mental se libere do psicossoma. Encontra-se além da mente, transcendendo a condição da consciência prisioneira no corpo físico. As dimensões do núcleo, bem como suas outras características, fornecem uma indicação da capacidade do indivíduo de expandir sua consciência, ou mesmo de alcançar a continuidade de consciência entre o estado desperto e o do sono, pois esse é o centro através do qual normalmente saímos quando estamos dormindo. Despertamento gradual.  Pode ficar desregulado por excesso ou falta de energia.

Acúmulo energético : provoca hiperatividade da pineal, causando agitação nos relacionamentos, colapso das atividades superiores (apesar de aparente atividade mental), pressão na cabeça com dor - o quadro emergencial requer urgente dispersão energética.
Desvitalizado :  a hipoatividade provoca dificuldade de pensamentos e concentração, baixa atividade psíquica, sono descontrolado e dificuldade de manter-se alerta.

Como equilibrá-lo: Concentre-se imaginando no alto de sua cabeça uma coroa nas cores violeta, branca ou dourada. Procure entrar em contato consigo mesmo. Não há alimentos recomendados para esse chacra, a não ser os do espírito, como a meditação. Entre os perfumes, fique com o de lótus. Busque seu equilíbrio fazendo caminhadas pelas montanhas.



6º CHACRA - FRONTAL / TERCEIRO OLHO
Localizado no centro da testa, é o responsável pelo funcionamento dos centros superiores da inteligência e do sistema nervoso central. Relaciona-se materialmente com os lobos cerebrais frontais. Trabalha a glândula pituitária (hipófise), que cuida do equilíbrio de todo o corpo, através da endorfina e glândula pineal, que cuida do sistema endócrino.  Sua cor é o azul índigo.
É o despertar espiritual, a clarividência, vigília dos sentidos superiores, psicometria, ajuda na dificuldade de perceber seu karma. Tem ligação profunda com o inconsciente. O poder das profecias e dos sonhos está associado a este chacra.
Tem ação muito mais psicológica e de harmonização com a vida que os demais chacras, visão mais ou menos ampla e racional da vida e do mundo, ampliando-se para outras dimensões. O frontal une o fluxo de pensamento que se irradia do coronário ao cardíaco (centro diretor dos sentimentos elevados) e, quando em equilíbrio e harmonia, gera ponderação em julgamentos pessoais e expressão com exatidão, sem excessos provocados pela falta de visão interior.
O funcionamento irregular, absorvendo do coronário maior cota de vitalidade além de sua capacidade, gera hiperatividade mental, provocando esgotamento, apatia e estresse. Em desequilíbrio, absorve e acumula vitalidade em excesso do coronário e do cardíaco, produzindo febre mental que gera preocupações e supervalorização da vida, dificuldades de relacionamentos, excesso de autocobranças e aos demais, insônias, pulsação constante na cabeça (área do frontal), apatia quanto aos sentimentos, tendendo a pessoa a ser mais fria, racional e pretensamente lógica e mais inteligente.
Na falta de vitalidade, ocasiona dificuldade de aprendizagem, falta de bom senso e olhar deturpado sobre a vida e a moral, dificuldade de autocrítica e embaçamento da visão psíquica, dificuldade das questões espirituais, dos valores morais, de identificação em si mesmo das causas de seus males, sentindo-se perseguido e acuado diante das dificuldades da vida evolutiva. Fisicamente, por hipoatividade da pituitária (hipófise), provoca alterações hormonais.

Como equilibrá-lo: Imagine uma luz azul-índigo na região da testa. Na dieta, escolha alimentos ricos em vitamina B, como ovos e leite. Use também perfumes que contenham hortelã e jasmim. O tipo de música relacionado a esse chacra é a chamada new age. Ele ainda é estimulado pela observação do azul-profundo do céu.


5º CHACRA - LARÍNGEO / GARGANTA
Está ligado fisicamente com a garganta, entre os ossos da clavícula, no centro da força criativa, da produtividade e comunicação, é o chacra responsável pelo funcionamento das glândulas do timo e da tireóide e da faculdade da palavra. Fala de nossas ideias e de nossas opiniões. Influencia diretamente professores, escritores, oradores, profissionais da comunicação. Sua cor é azul celeste.
Trabalha a tereóide e a paratireóide, a parte superior dos pulmões, pescoço, coluna cervical, pressão sanguínea, sentidos da audição, paladar e olfato.
Bem estimulado, gera criatividade, energia na palavra, magnetismo verbal e atividades mais amplas na tireóide.  Pouco estimulado, gera dificuldades de comunicação, gagueira, dificuldade de entender o mundo e a mensagem da vida para si próprio.

Como equilibrá-lo: Visualize uma faixa azul-celeste em volta do pescoço ou vista roupas e colares nessa nuance. Coma frutas de todos os tipos. Entre os perfumes, adote o aroma de eucalipto. Ouça músicas com cantos harmoniosos e observe o céu nos dias claros.



4º CHACRA - CARDÍACO
é o responsável pelo funcionamento do aparelho circulatório. Está ligado fisicamente com o coração e localizado entre os chacras inferiores e superiores, produzindo a fusão com o presente. Sua cor é o rosa ou verde. Seu elemento é o ar e seu atributo é ter Sabedoria.
Controla as emoções e concentra em si toda a expressão de entusiasmo, afetividade e envolvimento com o bem e o belo (pessoal e coletiva). Envolvimento com ideias e objetivos de vida. Função: produzir mais sensibilidade na relação com a vida e o mundo, auto-amor e amor por outros, de forma equilibrada e sadia. Comunicação mediúnica com espíritos superiores, que podem dele extrair uma categoria de ectoplasma translúcido, rosado, utilizado em trabalhos de cura espiritual. Também se conectam com médiuns através dele, com profundas raízes no sentimento, mais que no intelecto, obtendo assim mais força e intuição, e ação mais ampla das ondas de energia.
O desequilíbrio por excesso ou falta de vitalidade produz uma ilusão de realidade e de felicidade, onde a utopia ou sonho ou algo irreal substitui o senso de direção do verdadeiro amor. Provoca um efeito semelhante ao uso de drogas, envenenando e tonando dependente a pessoa - vícios emocionais. Há algo mais profundo nesse problema: é o medo, às vezes inconsciente, de entregar-se à vida e ao amor.

Pouco desenvolvido: apatia com tudo, não se envolvem, não se apaixonam por realizações, insensibilidade, sem senso estético, sem noções elementares de harmonia do belo. Pessoas secas, racionais, sem compaixão, determinadas, não medem esforços para que seus caprichos sejam atendidos.
Excesso de vitalidade no cardíaco: valores excessivos e sentimentos aflorados, sensibilidade excessiva, sem limites para demonstração dos sentimentos, decepcionando-se constantemente.  Profunda intuição do belo e sexto sentido, porém sem limites no agir. Vulnerabilidade, sofrimento desnecessário, carência afetiva constante, inconformação, frustração com o mundo e as pessoas.

Como equilibrá-lo: Adote os tons de verde-claro no vestuário ou mentalize-os iluminando seu peito na altura do coração. Folhas e legumes são os alimentos mais indicados para fortalecer esse chacra. Escolha aromas florais e ouça música clássica. Passeios por parques e campos floridos são perfeitos para harmonizá-lo.

Formas de expressão pelo chacra cardíaco:
Eros - onde se relaciona com o plexo solar (emoções/desejos), interpretando as vibrações em sintonia com o chacra básico. Forma-se a visão do amor restrito ao plano dos desejos, na periferia física, relacionamentos puramente sensuais, sexuais, físicos.

Ágape - forma mais ampla de expressão de sentimentos pelo cardíaco, onde o homem já admite outra dimensão para seus sentimentos. O chacra amplia sua luminosidade, proporcionando maior ação de seus raios e acendendo a chama do amor pelo próximo.

Spiritus ou Spiritualis - o indivíduo passa a se relacionar com a vida e com o cosmos, numa visão mais dilatada, e seu amor passa a ser muito mais pleno com o universo. O chacra cardíaco vibra associando-se à dinâmica dos chacras frontal e coronário. Nesse ponto é que se encontram as almas redimidas.



3º CHACRA - PLEXO SOLAR
Também conhecido como chacra do estômago, localiza-se na cavidade abdominal, na boca do estômago, na junção diafragmática. Às vezes é confundido com o umbilical. Está associado com o ego, com quem somos no universo. É o centro da vontade, relaciona-se com nossa autoestima, ao modo como nos ligamos aos outros e como cuidamos de nós mesmos, em períodos de grandes mudanças bruscas, se estamos no controle de nossas  vidas ou se somos controlados. Responsável pela assimilação das emoções e das experiências, tão necessárias ao despertamento da consciência. Sua cor predominante é o amarelo.
Em desequilíbrio do Plexo Solar, o indivíduo permanece vivendo rotina extenuante, incapaz de perceber as mudanças que são necessárias. Nos casos de excesso de vitalidade, há congestionamento das emoções que descem do corpo astral, produzindo descontrole emocional, exagero dos instintos e emoções, o ser passa a se identificar mais com os desejos da personalidade (persona), em detrimento das aspirações da alma (anima), gerando ansiedade, raiva, ressentimento, mágoa, ciúmes, irritabilidade, agressividade. Nos casos de falta de vitalidade no plexo solar, as pessoas ficam apáticas, não se apaixonam por nada na vida, sem perspectivas, objetivos ou metas a atingir. Os processos de melancolia, tristeza e depressão fazem o estrago final.

Como equilibrá-lo: Use roupas e acessórios amarelos ou mentalize a cor envolvendo a região acima da cintura. Coloque no cardápio alimentos amarelados, como milho e mandioquinha. Invista em perfumes com toques de lavanda ou bergamota. Ouça música alegre e dançante e caminhe ao Sol.



CHACRA ESPLÊNICO - VESÍCULA / PÂNCREAS / FÍGADO E BAÇO
Localiza-se no meio do Plexo Solar, em cada um dos lados do tórax. Está associado ao duplo etérico. Sua expressividade é a vitalização, energização e elemento de cura material. Sua cor predominante também é o amarelo, pois está ligado ao Plexo Solar.
Denominado de transformador vivo, em alusão ao transformador de tensão elétrica, é responsável pela absorção da maior parte de energia vital que necessitamos extraída do Fluido Cósmico Universal, vitalização do duplo etérico e o sistema de distribuição energética. Absorve as energias do Sol, nutrindo e revitalizando o sistema sanguíneo, portanto, o seu tratamento é de vital importância nos tratamentos do sistema imunológico, anemias e leucemias. Pessoas regidas por esse chacra costumam dormir além de 8 horas, às vezes em posição fetal. Sua influência maior é no período entre os 8 e 14 anos, por isso, na fase adulta, quando ele se manifesta mais intensamente em algum indivíduo, é comum a fuga da realidade, por isso a necessidade de dormir, fantasias e desejos diversos não concretizados, gerando frustração e angústia.



2º CHACRA - UMBILICAL / SEXUAL / SACRAL
Localiza-se no umbigo e logo abaixo dele (umbilical - 3 dedos abaixo e acima do umbigo / sexual - na linha dos pelos pubianos). Os órgãos associados a esse centro energético são os quadris, ovários, útero, as tubas uterinas, a pélvis, a região lombar, os rins, a bexiga, o intestino grosso, glândula gônada. Tudo que é líquido como o sangue, a linfa, os sucos digestivos, o esperma.
Trata o apego excessivo (retenção), a depressão, falta de vitalidade, falta de desejo sexual, paixão, avareza, o medo, ansiedade, na forma como lidamos com a nossa opção sexual. Atua na coragem e na confiança, distribuindo a vitalidade captada do sol, quebra de padrões e pensamentos rígidos e maior adaptação, melhores relacionamentos pessoais e profissionais.
Relacionado com as necessidades básicas, associado à sexualidade e autoestima, ao poder pessoal e ao poder no mundo; dá acesso ao corpo emocional em seu nível mais próximo do corpo físico; abriga a nossa criança interior.  As imagens de nossa existência, de vidas passadas e traumas ficam guardadas nesse chacra. A capacidade de dissipar antigas emoções é também desenvolvida por meio dele - as principais energias fecundantes e acolhedoras que permeiam toda a natureza, parte de um processo de criação continuo, que se expressa em nós mesmos por intermédio na forma de sentimentos e ações criativas, se expressa no plano físico pela ação desintoxicante e eliminadora dos rins e da bexiga. Já, no nível psíquico, é vivenciado através do desprendimento e do livre fluxo dos sentimentos através dos quais estamos prontos a experimentar a vida original e sempre nova.

Como equilibrá-lo: Imagine uma luz laranja iluminando a área abaixo do umbigo. Na alimentação, reforce a ingestão de líquidos. Escolha aromas de sândalo e ylang-ylang. Para ativá-lo, escute melodias com instrumentos de sopro. Contemple o luar e mergulhe em rios e lagos de água límpida.



1º CHACRA - RAIZ / BÁSICO
Localiza-se no cóccix, entre o ânus e os órgãos genitais (períneo), bem no final da coluna vertebral. Está conectado com tudo o que é sólido, como o esqueleto e a medula óssea no interior dos ossos, que nos fornece as células brancas e vermelhas, os ossos, os dentes e as unhas, ambas as pernas, o ânus, o reto, o intestino grosso, o intestino delgado, a próstata, a vagina e o útero, o sangue, a constituição celular, parte inferior das costas, suprarrenais. Por isso, sua cor é a vermelha e seu elemento é a terra. Os hormônios correspondentes são adrenalina e noradrenalina, que adaptam o sistema circulatório às necessidades de cada momento, atuam no equilíbrio da temperatura do corpo e do batimento cardíaco.
Aspecto etéreo inferior, liga-nos com o mundo físico, rege nossa capacidade de entrar na vida, nossas escolhas, ir à luta, instinto de sobrevivência e segurança pessoal, senso de identidade, necessidades básicas individuais, bem como as globais, da vida e da sobrevivência nesse planeta, a hamonia entre nós e o universo, nossa conexão com o espírito da Mãe-Terra.
Constitui a fonte de força vital para os chacras mais elevados.  É a sede do inconsciente coletivo, cujo conhecimento acumulado se torna aqui acessível. Além disso, o primeiro chacra proporciona-nos força de vontade e estabilidade. Relaciona-se com o poder criador da energia sexual. Quando esse chacra está enfraquecido, indica distúrbios da sexualidade ou disfunções endócrinas. Quando excessivamente energizado, indica excesso de hormônios, sexualidade exacerbada ou até mesmo a presença de um tumor no local.

Como equilibrá-lo: Use roupas vermelhas ou mentalize a cor na região da base da espinha. Coma alimentos ricos em proteínas. Use perfume ou óleo essencial de cedro. Ande descalço e aprecie a aurora ou o crepúsculo. Sons da natureza também ajudam a ativá-lo.


Quando os chacras estão equilibrados,  giram em sentido horário e têm uma tonalidade vibrante. Em desequilíbrio, ficam desorganizados e tornam-se turvos. Enfraquecidos ou muito estimulados, podem trazer problemas emocionais e até mesmo doenças. Porém, se forem mantidos em equilíbrio, são eficientes na integração de corpo, mente e espírito.

Além dos descritos acima, existem também outros métodos muito eficientes para equilíbrio dos chacras, como a meditação, a oração dirigida, o passe magnético, o reiki, florais, entre outras. O importante mesmo é o equilíbrio, não importa como ele seja obtido. O Pai, na sua infinita sabedoria, enviou para nós, diferentes filhos, diferentes formas de consegui-lo. Somente através do equilíbrio é que podemos minimizar enfermidades, problemas de relacionamentos, financeiros e alcançar a religação com A Divina Força Superior.


Fontes: Livro Além da Matéria - Uma Ponte Entre a Ciência e a Espiritualidade
Autor: Robson Pinheiro / Pelo Espírito Joseph Gleber
Editora Casa dos Espíritos



Artigos Relacionados:
Os Sete Corpos do Ser



Nenhum comentário :

Postar um comentário

O que você achou? Deixe sua opinião. Ela é muito importante!